segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Sociabilidade e Socialização - Primeiro ano

A humanidade se encontra em constante evolução, sendo sua tendência natural abandonar a ideologia do egocentrismo (aquele que considera seu próprio “eu” como o centro de tudo). Os seres humanos, por mais que se acham auto-suficientes, necessitam de seus semelhantes para sobreviver, criar formas de expressão cultural, comunicar-se, perpetuar a espécie e obter realização plena como indivíduos. O que forma o caráter humano nos indivíduos da espécie humana é a convivência em grupo. A convivência social desde o surgimento da humanidade possui em seu contexto a competição pelos bens, competição essa que jamais terá fim, unicamente pelo fato de cada pessoa constituir um universo próprio de desejos maternais, cuja necessidade de regras gerais é a de definir limites que proporcionem a invasão dos direitos de cada indivíduo. E é a sociabilidade que capacita naturalmente o ser humano para a convivência em sociedade, desenvolvendo-se pelo meio da socialização.

É por meio da socialização que a espécie humana se integra entre si ao grupo em que nasceu, absorvendo o conjunto de hábitos, costumes e regras característicos de seu grupo. Nossa socialização acontece quando participamos da vida em sociedade, assimilando todas as suas principais características. Tendo por definição que quanto mais coerente for a socialização, mais sociável ele tenderá a ser. Com a constante evolução humana, a forma atual de sociabilidade absorve características diferentes da sociedade antes do século XXI. O tribalismo é uma das formas de expressão dos novos tipos de sociabilidade. Exemplos de tribos são os punks, os surfistas, os skinheads, as torcidas organizadas de futebol, gangues da periferia urbana, ente outros. São as afinidades ou interesses momentâneos em comum que fazem com que se reúnam. São diversas as tribos que estão surgindo conforme a evolução da sociedade e as tecnologias do século XXI, uma das mais polêmicas é a das comunidades virtuais que habitam o ciberespaço, dando origem a um novo tipo de sociabilidade. Enfim, tudo o que envolve a sociabilidade e a socialização depende da identificação e da predisposição de cada indivíduo, sendo da natureza humana a necessidade de estar e participar de um grupo social.

A PRÁTICA DA SOCIABILIDADE: REJEIÇÃO x ACEITAÇÃO


Uma das qualidades fundamentais do Capital Humano é a capacidade de se relacionar. Talvez mais importante do que criar é sentir. A empatia é a base da Inteligência Interpessoal, mas só ter consciência da importância dos outros não basta, precisamos gerenciar e desenvolver hábitos, atitudes e condutas que fortalecem parcerias e alianças.

Assim como pólos magnéticos, também temos a capacidade de atrair ou afastar pessoas. Magnetismo pessoal e a capacidade de motivação são qualidades de sucesso no mundo de hoje. No entanto, encontramos muitas pessoas com altas taxas de rejeitabilidade, que insistem em manter hábitos, atitudes e comportamentos que distanciam as pessoas, assustando-as e passando uma imagem negativa. Isso ocorre pelo despreparo ou desconhecimento das habilidades da Inteligência Interpessoal.

Exemplos de rejeitabilidade são:

  • Falar alto ou gritar
  • Impor-se agressivamente aos outros
  • Egocentrismo
  • Contar vantagem
  • Semear fofocas e intrigas
  • Passar-se por vítima

    Por outro lado, temos como modelo de sucesso aquela pessoa bem vista, agradável e receptiva. Sua grande aceitabilidade é fruto de hábitos, atitudes e comportamentos que a tornam indispensável e valiosa para os outros.

    Exemplos de aceitabilidade são:

  • Ser prestativa e atenciosa
  • Ter boas maneiras
  • Consideração e gratidão
  • Postura de humildade e simplicidade
  • Saber ouvir e elogiar os outros
  • Estar sempre disposta e com bom humor

    A Sociabilidade é um elemento fundamental para o sucesso porque é a base do nosso Marketing Pessoal, a imagem que passamos aos outros.
  • http://www.nippojovem.com.br/social/teste.php teste de sociabilidade, não tem valor científico, mas pode indicar algumas "verdades" sobre você...

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Postar um comentário